top of page

Manchas de sangue em locais de crime


Os vestígios são para o Perito Criminal o ponto de partida para o trabalho de análise e materialização dos delitos. Os que realmente tiverem alguma relação com o crime passam a ser tratados como evidências e, quando integrados ao inquérito policial e processo judicial, Provas. Cada local de crime possui vestígios característicos que auxiliam o profissional no momento da busca de provas. É o caso das manchas de sangue em locais de crimes contra vida.


Estas manchas têm volumes, tamanhos e quantidades distintos, além de sofrerem influência do tempo entre o crime e a sua análise. Por isso, a perícia deve ser feita o quanto antes e a preservação do local é fundamental para o bom trabalho pericial.

Após a adequada coleta procedida pelo Perito, o primeiro passo é determinar se realmente trata-se de sangue humano, qual é o grupo sanguíneo e o fator RH, cujos exames serão efetuados em laboratórios. Mas mesmo no local do crime a forma como a mancha se apresenta e o aspecto em determinadas superfícies podem fornecer informações importantes para serem adicionadas ao laudo pericial.


O sangue fala

Por exemplo, se a mancha ainda estiver líquida indica pouco tempo decorrido entre o crime e a chegada das autoridades policiais. Em contrapartida, se estiver seca ou em forma de crostas já se sabe da existência de lapso temporal estendido. Caso esteja líquida, deve se recolher o que for possível por meio de um conta-gotas e transporta-lo em tubo de ensaio até o laboratório. Se estiver seca, a remoção da crosta deve ser com muito cuidado e acondicionada em recipiente plástico, podendo ou não, conforme a necessidade, ser diluída com soro fisiológico.


A aparência da mancha também é importante para o trabalho do Perito Criminal. Através dela pode-se identificar uma provável dinâmica e desenvolvimento do crime. Para isso, a classificação traz as descrições de Manchas por Projeção, Manchas por Escorrimento, Manchas por Contato, Manchas por Impregnação e Manchas por Limpeza.

Por projeção são as situações em que somente a gravidade age e varia conforme a altura e o suporte atingido pelo sangue. As Gotas, por exemplo, se tiverem forma circular indicam pequena altura percorrida pelo sangue até o suporte (de 5 a 10 cm); se forem com as bordas irregulares, estreladas, aproximadamente 40 cm; se ainda estreladas, mas com bordas denteadas e gotas satélites, altura superior a 125 cm; e se apresentarem-se em forma de gotículas a altura é superior a 2 metros.



Já os Salpicos de sangue são consequência de impulso de uma segunda força que em seguida cai pela gravidade. Estes assumem uma forma alongada em sua extremidade final. Se a agressão for contínua os salpicos se multiplicarão e os movimentos das pessoas e os instrumentos usados poderão indicar a movimentação dos envolvidos.

As Manchas por Escorrimento se apresentam em forma de poças, charco ou filetes decorrentes da grande perda sanguínea. As Manchas por Contato são criadas quando algumas das pessoas envolvidas encostam alguma parte do corpo coberta por sangue em diversos tipos de suportes e, com isso, vão criando impressões que auxiliam na análise dos fatos e acontecimentos.

As Manchas por Impregnação geralmente são consequência de grande sangramento que embebe as roupas ou outros tecidos pelo local do crime. E, por fim, as Manchas por Limpeza. Neste caso são decorrentes da tentativa de retirar o sangue dos suportes atingidos

826 visualizações0 comentário
bottom of page